Mulher presa, acusada de tráfico, é a mesma que tentou fraudar as eleições em 2016

Mulher presa, acusada de tráfico, é a mesma que se passava por servidora do Poder Judiciário, nas eleições de 2016

No final de semana, a Força Tática prendeu uma mulher acusada de tráfico, em Piripiri. Segundo informações, onze trouxas de cocaína foram encontradas e apreendidas com ela.

Na sexta-feira, 22/06, uma equipe da Força Tática, da Polícia Militar, recebeu informações sobre uma casa, no bairro Paciência, que estaria sendo usada para tráfico. Ao chegar no local, a equipe encontrou, a jovem identifica como Camila, que negou a prática, mas em uma moto biz, foram encontradas as 11 trouxas de cocaína.

A polícia conduziu a acusada à delegacia, junto com ela as droga e a moto.

Ainda de acordo com as informações, segundos antes da chegada da Força Tática, a suspeita estaria embalando a cocaína.

É a mesma que foi identificada tentando fraudar as eleições para prefeito em 2016

Fato que também chama atenção da imprensa, é que esta mesma mulher foi identifica, em outubro de 2016, no dia das eleições, usando farda do Poder Judiciário, tentando fraudar o processo eleitoral daquele ano.

À época, a Policia Federal recebeu denúncias da suposta atuação de Camila, que se passava por servidora do poder judiciário e esteve visitando locais de votação, em Piripiri, utilizando-se de uma farda para ter acesso.

Identificada, inicialmente, pelos próprios fiscais, que localizaram o perfil dela nas redes sociais, a mesma foi conduzida ao fórum eleitoral da 11ª zona, em Piripiri, na segunda-feira, após o dia da votação.

Vale lembrar que, nas redes sociais da suspeita, ela se revelava eleitora da coligação do atual gestor de Piripiri.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Não copie nosso conteúdo. Utilize um de nosso botões de link e ajude a divulgar o site.